Infraestrutura física

O Departamento de Geotecnia dispõe de diversos laboratórios, providos de equipamentos atualizados e com aquisição automática  de  dados, que  dão suporte  ao  desenvolvimento  das pesquisas e atividades didáticas de pós-graduação e graduação. Estes laboratórios encontram-se instalados nas dependências do  Departamento de Geotecnia em uma área de 1900 m2, que estão  divididos  em  dois  edifícios  com  os setores  de  Mecânica  dos Solos, Geologia de Engenharia, Geotecnia Ambiental, Mecânica das Rochas e Geossintéticos.

Além dos  diversos  laboratórios  o  Departamento  de  Geotecnia  conta com um Campo Experimental de Fundações ocupando uma área de 960 mque permite a realização de inúmeros ensaios in situ. 

O Departamento de Geotecnia conta ainda com uma área especificamente destinada a salas de pós-graduandos. São salas construídas em área de ampliação do departamento que permitem acomodar 6 alunos por sala, além de uma sala maior com infraestrutura computacional e espaço para reunião e realização de trabalhos conjuntos dos pós-graduandos.

O setor  de  informática  conta  com microcomputadores das plataformas Core i7, Core i5 e Core i3 . Tais   máquinas estão  conectadas  à rede  local  do  Departamento de Geotecnia, tendo perfeita comunicação entre si no que se refere ao compartilhamento de recursos, tanto de hardware como  software.

Além disso, estas máquinas acessam os recursos disponibilizados na Internet por importantes instituições de ensino e pesquisa do mundo todo.

Existem também à disposição dos docentes e pós-graduandos, uma grande quantidade de pacotes de software desde os mais usuais até  os  mais  especializados, voltados especificamente  para a área de Geotecnia, tais como Udec, Flac,GeoStudio , Plaxis, Envi, Idrisi e ArcGis entre outros.  

O  Departamento  de  Geotecnia  possui  também  uma  área   onde  existe  um mostruário  de  rochas ornamentais organizado pelos docentes e alunos do grupo de pesquisa em rochas ornamentais. Um conjunto de rochas ornamentais representativo dos principais tipos rochosos utilizados no Brasil está muito bem catalogado e apresentado em exposição permanente. Esta coleção tem aplicação tanto em pesquisa, como  também  na  divulgação  e interação com alunos de graduação e também com a comunidade de estudantes de escolas públicas de primeiro e segundo grau.