Campo Experimental de Fundações

Chefe do Laboratório: Profa. Assoc. Cristina de Hollanda Cavalcanti Tsuha

 

Além dos diversos laboratórios o Departamento e o Programa de Geotecnia contam com um Campo Experimental de Fundações que permite a realização de inúmeros ensaios in situ. O perfil geotécnico do local, que é representativo de vasta região do Estado de São Paulo, garante a representatividade dos resultados obtidos.

O Campo Experimental de Fundações, que ocupa uma área de cerca de 1.200 m², tem sido apoiado pela FAPESP, através de diversos auxílios financeiros. São realizados ensaios estáticos (lento, rápido e misto), com compressão vertical, tração ou carregamento horizontal, ensaios dinâmicos e com energia crescente. A instrumentação utilizada constitui-se de: extensômetros, transdutores de deslocamento, tell tales, células de carga, células de pressão total, TDR, tensiômetros e PDA. Os dados dos ensaios são lidos e digitalizados através de sistemas de aquisição automática de dados. Os ensaios podem ser realizados sem inundação do solo e com monitoramento da sucção, ou com inundação, para verificar a influência da colapsibilidade do solo no comportamento das fundações. Recentemente, nesse campo experimental, passou-se a realizar ensaios com fundações trocadoras de calor, para fins de climatização de ambiente, sendo essa pesquisa de caráter inédito e inovador.

Os principais ensaios realizados são:

 

•Provas de carga à compressão e à tração;

 

•Reensaios com inundação do solo (à compressão, à tração e carga horizontal);

 

•Ensaios estáticos e dinâmicos;

 

•Influência da sucção na capacidade de carga;

 

•Medida do atrito lateral e da resistência de base;

 

•Ensaio em fundações por estacas helicoidais monotônicos e cíclicos;

 

•Ensaios em fundações trocadoras de calor;

 

•Controle de corrosão de fundações metálicas ao longo do tempo;

 

•Influência da sucção do solo nas parcelas de resistência.